As ações da Naturaoperam em queda de mais de 3% na B3 na manhã desta quarta-feira (22), após a empresa ter confirmado que negocia a compra da rival norte-americana Avon, por meio de uma troca de ações.  Na bolsa de Nova York, os papéis da Avon avançavam mais de 15% por volta das 10h50.

Mais cedo, o Financial Times publicou que a Natura vai comprar a Avon em um acordo todo em ações que avalia o grupo norte-americano em mais de 2 bilhões de dólares.

Segundo o analista da Upside Investor, Shin Lai, o mercado não teria recebido bem os termos do acordo, já que a aquisição pode ser feita via troca de ações. Além disso, os papéis da companhia subiram muito nos últimos dias.

Anúncio não agradou

Após ter adquirido a The Body Shop em 2017, a Natura agora tenta expandir o peso que seus cosméticos têm no Brasil para outras partes do mundo.

O anúncio da possível aquisição da Avon, contudo, não agradou ao mercado. As ações da Natura chegaram a cair cerca de 7% no dia em que a brasileira comunicou pela primeira vez o interesse em adquirir a rival.

A desconfiança por parte dos investidores se deu, entre outras coisas, devido ao atual quadro financeiro da Avon, que em seus tempos dourados chegou a valer 20 bilhões de dólares e hoje tem seu valor de mercado reduzido a 1,4 bilhões de dólares. 

Exame.com