Alunos e professores foram às ruam em protesto contra os cortes na Educação na manhã desta 4ª feira (15.mai.2019). O contigenciamento de 30% foi anunciado pelo ministro da pasta, Abraham Weintraub, no fim de abril.

As mobilizações estão previstas para acontecer ao longo do dia em 13 capitais como Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal.

Às 9h15 desta 4ª feira (15.mai.2019), a hashtag #TsunamidaEducação era a mais comentada no Twitter. A expressão faz referência à fala do presidente Jair Bolsonaro na última 6ª (10.mai) de que talvez haveria 1 “tsunami” no governo durante a semana. Publicações referentes ao evento também utilizam a #15M e #NaRuaPelaEducação.

Poder360 elenca abaixo vídeos das manifestações.

Em Brasília, os manifestantes se concentram na Biblioteca Nacional:

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)

 

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)

Universidade Federal do Ceará:

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)

Universidade Estadual Paulista, em Rio Claro:

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)

Em Curitiba, estudantes e professores protestam a favor da escola pública:

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)

Protestos em Salvador:

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)

 

Eis uma galeria com fotos dos protestos:

 

CONTINGENCIAMENTO

Inicialmente Weintraub havia falado sobre cortes na UnB, na UFF e na UFBA. Depois, o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima Junior, afirmou em entrevista que a medida valerá para todas as universidades federais. O bloqueio só valerá a partir do 2º semestre deste ano.

Segundo o ministro Abraham Weintraub, as universidades federais terão verbas bloqueadas caso não apresentem o desempenho acadêmico esperado. Além disso, afirmou que não será aceita a promoção de “balbúrdia” nos campi.

Poder360