Ter um filho jamais será uma tarefa fácil. A questão vai muito além de gerar uma vida e colocar um novo ser no mundo. É preciso criar essa pessoa que chega,

é preciso educar, dar amor, ensinar preceitos básicos e guiá-la até o ponto em que ela esteja segura o suficiente para dar os primeiros passos (os literais e os metafóricos). Fato é que essa tarefa fica muito mais prazerosa e justa se for feita em dupla. Pai e mãe devem andar lado a lado nessa jornada, ao longo dos dias, meses e anos, e ambos devem ter a responsabilidade desta nova vida. Infelizmente, seja por uma sociedade ainda machista ou por questões físicas mesmo, o laço entre pai e filho precisa ser mais trabalhado. É importante ter em mente que é muito diferente o ato de ser pai e o ato de somente ter um filho.

Por não ter a criança sendo gerada em seu ventre por nove meses, o pai pode, se quiser, ser menos presente e ter uma ligação menos forte com seu filho. É escolha dele também estar presente, visto que não são poucas as mães solteiras que costumamos conhecer. Um homem pode ter um filho e jamais ser pai. Você sabe a diferença? E a importância disso tudo?

 

Eu diria que a princípio é e se trata de uma questão de amor. Assim mesmo, simples dessa forma. Gerar um filho é um ato de amor e exige muita maturidade, responsabilidade e doação. Se você é homem e plantou esta sementinha, saiba que o ato sexual foi o menor dos prazeres que teve nessa jornada, se você permitir se envolver e se entregar esta relação que lhe trará inúmeros aprendizados e um crescimento pessoal gigantesco.

Imagem: Mauro Franco - Pai Helio Franco, Feliz e exemplo de ser pai.

 

Family on summer hike. Young parents with kids hiking next to a lake. Mother father and two children having picnic outdoors. Active trekking with baby and toddler. Beautiful nature of Germany.

É preciso estar presente durante a gestação, nas consultas médicas, quando a barriga mexer e quando as vontades aparecerem. É importante que você converse com seu filho, ele pode não ser visto e tocado ainda, mas ele está lá e reconhecerá sua voz se você se mostrar sempre presente. Quando ele nascer você também deve estar lá, ali que o elo começa a se fortalecer. E aproveite sua licença do trabalho para se entregar totalmente a essa nova experiência, troque fraldas, dê banho e esteja sempre o mais próximo que puder; jamais use essa folga pra ficar bebendo com seus amigos, por favor!

 

Faça com que ser pai se torne praticamente um ofício, do ponto de vista da responsabilidade.t

 

Faça também deste relacionamento o seu mais prazeroso hobby. Ao longo de todo desenvolvimento de seu filho esteja presente. Ensine tudo que puder, aprenda tudo que ele lhe proporcionar. Ensine a andar de bicicleta, a ser alguém com princípios básicos de respeito, amor e educação, ajude nas tarefas da escola, guie seus passos pela vida.

Garanto que se essa jornada for feita lado a lado, quando seus passos diminuírem de velocidade, seu filho, alguns metros à frente, olhará para trás e verá o cara que mais admira nessa vida. E melhor ainda, verá também seu olhar, repleto de orgulho da vida que gerou, criou e principalmente, muito amou!

Texto eu sem fronteira - homenagens aos pais