Vários turistas ficaram doentes depois de nadarem um lago formado lago de cor turquesa na Espanha. De acordo com relatos, eles acharam que a água turquesa

do lago não era perigosa.

A lagoa fica no Monte Neme, na Galiza, e atrai multidões de turistas todos os anos por causa da água azulada.

Mas o local é na verdade uma pedreira abandonada ligada a uma mina de tungstênio, usada durante a Segunda Guerra Mundial e depois abandonada. A cor hipnotizante é causada por contaminação química.

+ Multidões escalam o Uluru antes de proibição entrar em vigor
+ Um lago gigante apareceu no meio do Vale da Morte

De acordo com o NY Post, alguns usuários do Instagram publicaram na rede que tiveram erupções cutâneas, vômitos e outros problemas estomacais. Outra pessoa foi hospitalizada por “danos na pele e no sistema digestivo”.

Um influenciador digital que teve uma erupção cutânea disse ao jornal espanhol Publicoque “a imagem valeu a pena”.

Não é a primeira vez que turistas e influenciadores se concentram em uma área tóxica. No mês passado, uma empresa russa que controla uma usina de carvão na Sibéria alertou as pessoas a não nadarem em um lago depósito de cinzas que também possui a cor azulada.

O post Turistas são hospitalizados após nadarem em lago de cor turquesa na Espanhaaparece primeiro no Go Outside.

Go Outside