Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta segunda-feira o ranking dos municípios mais violentos do país que têm população superior

a 100.000 habitantes. Maracanaú, no Ceará, é a cidade brasileira com a maior taxa de homicídio (145,7), seguida por Altamira (133,7), no Pará, e São Gonçalo do Amarante (131,2), no Rio Grande do Norte. O levantamento foi feito em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e se baseia nos dados de mortes violentas de 2017.

O coordenador do estudo, Daniel Cerqueira, destacou que, das 20 cidades mais violentas, 18 se localizam no Norte e Nordeste.  Nos últimos anos, as duas regiões se tornaram um importante corredor do tráfico de drogas para as facções criminosas, como Primeiro Comando da Capital (PCC), Comando Vermelho (CV) e Família do Norte (FDN), que travam batalhas sangrentas pelo domínio do território. A cocaína geralmente é produzida nos países vizinhos Bolívia e Peru, que tem mais de 1,4 mil quilômetros de fronteira com o Brasil. A droga atravessa a área brasileira pelos rios da floresta amazônica, até chegar aos portos da costa nordestina, de onde é enviada por navios para Europa e África.

De acordo com a pesquisa, outro fator determinante para o elevado número de mortes violentas nessas duas regiões é o fato de terem a maior quantidade de jovens, entre 15 e 24 anos, que não estudam e não trabalham, ficando desta forma vulneráveis à influência das facções. “Esses são exatamente os indivíduos principais a serem focalizados em qualquer programa de enfrentamento à criminalidade”, diz o estudo do Ipea, que é vinculado ao ministério da Economia.

A pesquisa também captou um “movimento de interiorização e espraiamento” do crime, uma vez que a taxa de homicídios cresceu muito mais em municípios menores do que nas cidades grandes.

Na lista das capitais mais violentas, está Fortaleza em primeiro lugar, com taxa de 87,9, seguida por Rio Branco, 85,3, e Belém, 74,3. Chamou a atenção dos pesquisadores o caso de Florianópolis, que, apesar de ter um índice de homicídios de 30, sofreu um aumento de 70,9% na taxa entre 2016 e 2017.

As dez cidades com maiores taxas homicídios por 100.000 habitantes:

1- Maracanaú (CE) – 145,7

2- Altamira (PA) – 133,7

3- São Gonçalo do Amarante (RN) – 131,2

4- Simões Filho (BA) – 119,9

5- Queimados (RJ) – 115,6

6- Alvorada (RS) – 112,6

7- Marituba (PA) – 100,1

8- Porto Seguro (BA) – 101,6

9- Lauro de Freitas (BA) – 99,0

10- Camaçari (BA) – 98,1

 

VEJA.com