Após levantamento publicado pela Folha de S. Pauloneste domingo (11) monstrando a decadência de indicadores do Brasil no primeiro semestre de seu governo,

o presidente Jair Bolsonaro se esquivou de perguntas em aparecimentos públicos. De passeio em Brasília, nos poucos momentos em que falou com a imprensa, solicitou que os repórteres perguntassem sobre outro assunto, relata o jornal. “Pergunta para o Paulo Guedes, pergunta para o Paulo Guedes. Outra pergunta”, foi a resposta de Bolsonaro ao ser questionado sobre a deterioração dos índices.

Na manhã de domingo, o presidente andou de jet-ski no lago do Paranoá, seguiu de moto para uma feira de artesanato, onde foi recebido com gritos variados de “fascista” e “mito”. Ainda segundo a publicação, ele estava visivelmente impaciente ao ser questionado sobre se encontraria os filhos no Dia dos Pais. Sua resposta foi: “Não, eu vou encontrar a minha avó. A minha avó morreu. Infelizmente já morreu. Mais alguma pergunta?”

O levantamento

Com quase 90 indicadores nacionais, que contemplam economia, saúde, educação e outros temas, a compilação feita pela Folha mostra que grande parte deles decaiu no primeiro semestre da gestão Bolsonaro. Segundo o jornal, foram analisadas “87 estatísticas oficiais e de estudiosos que têm números atualizados até algum ponto do primeiro semestre de 2019 e as cruzou com os dados de 2018. Desse total, 44 pioraram, 15 permaneceram estáveis e 28 apresentaram alguma melhora”.

Entre os indicadores que mais deterioraram estão: educação, saúde e meio ambiente. Os dados oficiais reunidos pelo Ministério da Justiça mostram melhora na criminalidade. Na economia, há equilíbrio nos resultados.

VEJA.com