"Rinha" de cães é desmontada pela polícia do Paraná

Um dos cachorros não sobreviveu em uma das lutas e foi servido como churrasco para participantes

Cães eram induzidos a lutar até a morte por participantes de rinha em São Paulo. Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná / Estadão Conteúdo

A Polícia Civil do Paraná resgatou, em São Paulo, no município de Mairiporã, 19 cães que participavam de uma rinha.

Os animais, da raça pitbull, eram incentivados a lutar entre si e foram encontrados com diversos ferimentos.

Entre os envolvidos na rinha estão veterinários, médicos, um policial militar e cinco estrangeiros.

Quarenta pessoas foram detidas na noite de sábado, 14, e levadas para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, em São Paulo.

As investigações começaram em Curitiba e em São José dos Pinhais com um treinador de pitbulls.

A rinha era combinada em um grupo no aplicativo de WhatsApp.

Polícia Civil do Paraná descobriu o esquema investigando um treinador de pit bulls e conversas em grupos de WhatsApp.

Polícia Civil do Paraná descobriu o esquema investigando um treinador de pit bulls e conversas em grupos de WhatsApp.

Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná / Estadão Conteúdo

De acordo com os agentes, um dos cachorros não sobreviveu em uma das lutas e foi servido como churrasco para os participantes.

Os presos vão responder por associação criminosa e maus-tratos contra animais, com agravante de morte, e por jogos de azar.

Os cães que sobreviveram receberão todo o atendimento médico necessário e, depois de castrados e adestrados, irão para adoção.

De acordo com a polícia, um dos cães que não sobreviveu foi servido como churrasco para participantes de rinha.

De acordo com a polícia, um dos cães que não sobreviveu foi servido como churrasco para participantes de rinha.

Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná / Estadão Conteúdo

Resultado de imagem para portal terra"